Ver Discussão (9) Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Revisão da Confraria dos Encantadores  

Confraria dos Encantadores


Os Encantadores manipulam energia de uma forma muito particular e primal. Através da vibração de sua aura, são capazes de exercer domínio sobre a psique e/ou corpo de outro ser, conseguindo atingir, avivar, criar, controlar, manipular, modificar, entre outros fatores. Muitos dos encantos desta especialização usam a tênue vibração de sua aura, sendo mais discretos que qualquer encanto de outra confraria, só podendo ser identificados por magias. Os encantos desta confraria não tem poder algum de causar dano, em contrapartida conseguem controlar suas vítimas, mesmerizar seus alvos para deixá-los em um transe curativo, ou até mesmo deixá-los mais vulneráveis, conseguem reviver lendas e criar marionetes.

As magias que não são canções desta confraria, usam a tênue vibração da aura do místico para contagiar seus alvos, são totalmente discretos e só podem ser percebidos através do uso de magias, entretanto, as magias que necessitam de alguma forma de sonoridade seguem o mesmo princípio dos outros bardos, com a diferença que estes tem predileção pelos seguintes instrumentos que produzem vibrações: chocalhos, guizos, sinos e etc. A própria voz também pode ser por eles como um instrumento, mas não na forma de canto, mas de sons, como assobios, gritos, gemidos ou urros entoados da maneira certa, contudo, indubitavelmente, uma característica marcante dos encantadores tribais é o uso de joias (colares, pulseiras, tornozeleiras, etc.) que possam produzir algum som enquanto dançam.

Verbetes que fazem referência

Regras em Oficialização

Verbetes relacionados

1.0 Atributos das raças das terras selvagens | 1.1 Anões | 1.2 Elfos Sombrios | 1.3 Gouras | 1.4 Humanos | 1.5 Napois | 1.6 Meio Orcos | 1.7 Sekbetes | 2.0 Profissões novas disponíveis | 2.1 Berserker | 2.1.1 Ritos básicos | 2.1.2 Ritos de ferro | 2.1.3 Ritos místicos | 2.1.4 Ritos da herança | 2.1.5 Ritos de sangue | 2.1.6 Tradição da Guerra | 2.2 Feiticeiros | 2.2.1 Feitiços básicos | 2.2.2 Feitiços dos bruxos | 2.2.3 Feitiços dos xamãs | 2.2.4 Feitiços dos druidas | 2.2.5 Feitiços dos videntes | 2.2.6 Feitiços dos arquifeiticeiros | 2.2.7 Feitiços dos sonhadores | Colégio Sombrio | 2.3.1 Magias dos magos sombrios Naari | 2.3.2 Magias dos magos sombrios Aaroim | 2.4 Guilda dos Caçadores de Recompensa | 2.5 Confraria dos Encantadores | Revisão da Confraria dos Encantadores | 2.5.1 Magias dos encantadores | 2.6 Academia dos guardas | 2.7 Guilda dos trapaceiros | 2.8 Colégio Cronomântico | 2.8.1 Magias dos cronomantes | 2.9 Academia dos Duelistas | 2.10 Trilha da Noite | 2.10.1 Magias dos vagantes noturnos | 2.11 Trilha dos Mestres das Feras | 2.11.1 Sortilégios dos Mestres das Feras | 2.12 Confraria dos Iluminados | Revisão da Confraria dos Encantadores | 3.1 Caracterizações para as Terras Selvagens | Revisão da Confraria dos Encantadores | Revisão da Confraria dos Encantadores | Revisão da Confraria dos Encantadores | Revisão da Confraria dos Encantadores | Revisão da Confraria dos Encantadores | Revisão da Confraria dos Encantadores | Introdução | Revisão da Confraria dos Encantadores | Criando Personagens | Anões de Blur | Os Gourais | Humanos | Elfos Dourados | Anões | Revisão da Confraria dos Encantadores | Meio Elfos | LISTA DE MAGIAS | Técnicas de criaturas | Texto introdutório para os grupos de criaturas | Novos grupos de criaturas | Modelo para os textos das criaturas | Carga para animais quadrúpedes | Ataques múltiplos | Bote | Revisão da Confraria dos Encantadores | Regra para caracterização de criaturas | Revisão do cálculo de EH das criaturas | Magias dos Magos | Magias dos Bardos | Lista Básica | Melhoria na regra Atacante caído | O que um Rastreador NÃO pode fazer