Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Botânica de Tagmar  

Introdução


Em Tagmar não há só uma grande diversidade animal, mas também uma grande diversidade de plantas grandes e pequenas, com intuito de classifica-las foi criado um grande Livro de Botânica, sendo alguns exemplares abaixo:

  • Alfineteira Demoníaca
    Esta planta rara cresce em crateras vulcânicas e parece uma almofada cheia de espinhos de cor verde prateada. Seus espinhos contém um veneno que queima a carne na área espetada. Se o espinho perfurar a pele, causa automaticamente 3 de dano na EF por queimadura, e é preciso passar em um teste de resistência física contra força de ataque 8 para não entrar em choque e ficar inconsciente por 1 hora.

  • Algarile
    Esta pequena alga brilhante é muito rara, e os elfos florestais e as ninfas acreditam que ela é sagrada. Já os eruditos acreditam que ela pode ser do plano elemental da água ou da luz. O fato é que esta alga é uma pequena bolota de folhas brilhantes que iluminam o mesmo que uma luz de vela, e como crescem próximas umas das outras iluminam bastante um local. Elas sobrevivem tanto em água doce ou salgada. São nutritivas, mas comer uma destas plantas ou retirá-las de seu habitat pode ser considerado uma afronta para ninfas ou elfos florestais.

  • Alensia
    Encontrada principalmente no reino de Blur, este tipo de líquen é muito comum em subterrâneos de origem vulcânica, com rápida proliferação em solos de origem vulcânica e muito rara em outros solos. É muito nutritivo e possui um sabor salgado, podendo ser consumido ao natural ou seco.

  • Aloe-vera
    Esta planta suculenta entre suas propriedades tem a capacidade de proteger contra queimaduras.

  • Alvia de Neve
    É uma planta que nasce na fronteira entre o oásis em volta do Domo de Arminus e o deserto gelado da geleira. Suas folhas são de cor prateada e com grandes raízes aéreas. Dos galhos mais novos é retirada uma resina que é consumida com uma pasta de carne. Sua utilização é feita durante o ritual das caçadas de inverno quando os guerreiros devem caminhar pelas regiões geladas.

  • Amanita Gigante
    Cogumelo gigante de cor vermelha com bolinhas brancas, possui propriedades alucinógenas e analgésicas, acredita-se que é originário de Dartel e foi trazido pelas criaturas que vieram de lá. Uma pasta feita com o "caule" tem o efeito analgésico (o preparado da estipe de um cogumelo cura efeitos de dores e até 20 EH de dano por contusão). Um chá feito com o "chapéu" causa alucinações e também alivia as dores, para evitar o efeito de alucinações deve-se passar em um teste de RF contra força de ataque 4. O resultado 1 neste teste significa que a pessoa tem um delírio e acha que seus aliados querem lhe matar, reagindo a isto agressivamente.

  • Anilita
    Raro cogumelo de cor anil, que cresce apenas na primeira semana da primavera. Seu extrato pode ser usado como corante de roupas, mas seu uso mais nobre é para a elaboração de antídotos.

  • Árvore de Cruine
    Muitas lendas acerca da existência dessa árvore são contadas por toda o Tagmar. Algumas dizem ser uma árvore alta de tronco fino, outras dizem ser uma árvore de tronco grosso e de altura pequena, em uma ou outra lenda suas folhas são roxas, brancas ou negras. Mas o que todas as lendas contam em comum é que entre o fim do inverno e o início da primavera esta árvore fica carregada de frutos, que, se comidos maduros podem dar a vida eterna, ou se comidos verdes podem matar instantaneamente. Na realidade, porém, esta árvore possui uma aparência comum, sendo extremamente difícil identificá-la numa floresta, mas seus frutos, quando maduros, podem produzir um suco capaz de ressuscitar um morto; e quando verdes, seu suco pode ser usado como um veneno mortal. A localização desta árvore e de algumas mudas criadas a partir dela só é conhecida pela Ordem da Noite Eterna.

  • Árvore de Dríade
    Uma árvore e uma dríade são consideradas um só ser. Há uma variedade de árvores que podem ser escolhidas para uma dríade crescer. Mas em comum, elas podem ter propriedades especiais referentes aos poderes destas criaturas. Até o polem tem propriedades especiais. Por isto, podem ser buscadas por alquimistas ou herbalistas ambiciosos, mas a dríade e os animais da floresta irão defender tal árvore especial.

  • Árvore Dourada
    Também chamada de Grande Árvore, ou Grande Árvore Dourada, são árvores sagradas que existem em locais desconhecidos nas florestas de Tagmar e cada uma é considerada a mãe de todas as árvores de sua região. Quando o sol bate em suas folhas e tronco douradas, ela parece reluzir como a luz do nascer do sol, ou talvez ela tenha luz própria. Seres místicos, como grifos, habitam nelas, e são seus protetores. Onde há comunidades elficas, tais árvores tem protetores devotos da ordem de maira. A maior de todas, chamada simplesmente de Grande Árvore, vive na floresta de Lauris, onde a Ordem de Maira costuma fazer rituais como o juramento do runcaim, onde o sacerdote promovido a runcaim recebe um grifo para ser seu companheiro de jornada.

  • Árvore Maldita
    Esta Criatura vegetal que se alimenta de sangue, possui casca escura, galhos retorcidos e uma face distorcida em seu tronco. Suas sementes têm um valor inestimável nos principais mercados do mundo de Tagmar, pois servem para as mais variadas poções e venenos. E sua seiva é altamente inflamável. Dentre as poções feitas com elas se destaca o fogo alquímico. Também pode ser usada como catalisador para encantamentos com efeitos de enxergar na escuridão e maldições entre outros.

  • Barba do Sábio
    Esta planta tem o formato de pequenos cipós intrincados, e cresce em rochas ou árvores. Possui propriedades que melhoram o intelecto e a atenção.

  • Beladona
    Esta planta, cuja flor em forma de sino abre somente a noite, tem propriedades analgésicas, alucinógenas e em grande concentração é venenosa. Suas flores podem ser brancas, rosas, azuis ou lilases.

  • Blemisa
    Erva que cresce nos Mangues e só floresce no inverno. Sua aparência é de um pequeno arbusto semi lenhoso, de folhas pequenas e redondas, e quando flora dá minúsculas flores de formato distorcido que podem variar entre as plantas com as cores amarela, branca, ou violeta. Dizem que é usada pelos elfos sombrios como um fumo poderoso e viciante.

  • Bojurra
    Um tipo de tubérculo cavernoso, muito comum em solo vulcânico. Nasce próximo a rios subterrâneos, pois consome muita umidade do solo e não necessita de muita iluminação. Costuma crescer apenas nas épocas mais frias; mas em ambiente adequado cresce o ano todo. Se parece com uma cabaça, em forma de oito, com sua parte mais bojuda sempre para baixo. Além de ser muito apetitoso, podendo ser consumido cozido, assado, como purê e até frito, é usado para fazer uma bebida bem forte, chamada Vinho Bojur, de alto teor alcoólico, muito comum no reino anão de Blur.

  • Cacto Amarelo
    Esses cactos são encontrados no deserto de Blirga e possuem uma reserva de água capaz de matar a sede de uma pessoa por sete dias. Após uma chuva, grandes flores brancas florescem de sua superfície, o aroma dessas flores é inebriante, e por isso são usadas pelas tribos nômades para a criação de um elixir capaz de desacordar qualquer um que sinta seu cheiro.

  • Cacto Flamejante
    Acredita-se que as primeiras sementes desta planta lendária vieram do plano elemental do fogo, ou mesmo do inferno. Seu caule vermelho coberto de espinhos cresce em qualquer região seca ou até em crateras de vulcões em atividade. Sua seiva é espessa, e desidrata qualquer um que a ingerir na proporção de 5 litros por gole. Quem ingerir um gole desta seiva sofre 5 pontos de dano na EF, e tem que fazer uma RF contra força de ataque 10 ou irá ter alucinações por meia hora e depois terá penalidades de -4 até se reidratar e ter tratamento médico. Esta seiva é usada como veneno ou como reagente alquímico para causar desidratação ou resistência à dano de fogo.

  • Cagiel
    Esta erva é aplicada como uma pasta pelo corpo da pessoa a ser curada, relaxando os músculos e cicatrizando feridas, curando 10 pontos de Energia Física e 20 pontos de Energia Heróica.

  • Ceedor
    Árvore com mais de quatro metros de altura da região do Domo de Arminus é muito usada para fazer instrumentos de madeira em especial as grandes lanças de guerra.

  • Chapéu de Gnomo
    Uma espécie de cogumelo vermelho, de formato de gorro e do tamanho de um chapéu de criança. Quando manuseado solta um leite grudento que serve de cola e que possui efeitos alucinógenos. Quem ingere este cogumelo cru ou triturado deve fazer uma RF contra força de ataque 2 ou ficará nauseado e terá alucinações com cores vibrantes por meia hora. Mas se este cogumelo for escaldado e fica marrom e estes efeitos passam, então pode ser guardado e é comestível por até 30 dias, com um sabor similar ao de pão.

  • Chiim
    Espécie de trigo das terras selvagens, é usado para fazer algumas bebidas como cerveja de chiim, comum ao povo bárbaro.

  • Cipó de Plantor
    O plantor é uma criatura vegetal inteligente com o corpo coberto de cipós. A medida que cresce deixa para trás alguns cipós cecos que servem de remédio para muitas doenças.

  • Cipó Drondera
    Apesar de raro, pode ser encontrado em praticamente todas as florestas de Tagmar e podendo atingir mais ou menos 15 metros de comprimento. Dizem que é originário de Lar e algumas mudas foram espalhadas nas outras florestas pelos elfos. Sua seiva tem a propriedade medicinal de cicatrização, sendo muito usada em poções e ungüentos de cura.

  • Clontêrda
    Clontêrdas são árvores que crescem normalmente nas baixas de planícies, "onde o sol bate menos", como diz o povo. Na baixa luz, suas folhagens de verde vivo gera imagens dignas de histórias infantis. A madeira dessa árvore gera um delicioso incenso de defumação, usado para diminuir o cheiro ruim que os casebres normalmente apresentam. Uma porção de clontêrdas para um dia de defumação em uma casa custa relativamente barato e ajuda a espantar os insetos.

  • Cogumelo Sangrento
    Cogumelo branco do tamanho de uma maçã de formato irregular, que cresce na raiz de árvores coníferas e solta uma seiva brilhante vermelha formando diversos "pontinhos vermelhos". Ingerir a seiva pode causar hemorragias. Quem ingerir um cogumelo inteiro ou sua seiva deve fazer um teste de RF contra força de ataque 6, ou perderá 3 pontos de EF lentamente ao longo de uma hora. Durante este período, qualquer corte que a vítima sofrer não irá coagular e continuará sangrando a uma taxa de 1 ponto de EF por minuto até que a vitima seja tratada com curativos. A seiva também pode envenenar se entrar em contato direto com o sangue de uma vítima. Por isso, alguns assassinos mais sádicos costumam aplicar a seiva deste cogumelo em suas armas, para fazer suas vítimas deixarem um rastro de sangue caso tentem fugir.

  • Coral Assassino
    Este coral de cores vibrantes variando de violeta, rosa, e amarelo e verde limão é extremamente venenoso. O toque em uma parte da pele cortada pode envenenar um homem adulto e até levá-lo a morte, por isso é muito difícil extraí-lo. Pode ser encontrado em regiões costeiras com recifes. Pode ser usado para produzir um veneno tipo V, com força de ataque 12, que faz o coração parar em falha, ou mesmo para quem resistir ao veneno, sofrerá penalidades de dores musculares causando -4 de penalidades por um dia.

  • Dedo de Trol
    Este fungo cresce em locais quentes e úmidos, e em este nome porque sua forma em bastões esverdeados parece com dedos de trol. Também como o trol, este fungo exala um enorme fedor, e por isso pode ser usado para repelentes.

  • Edisselia
    Minúscula flor branca, conhecida pelos elfos que brota em cachos usada em poções e elixires de vigor. Seus pequenos frutos são quase todos preenchidos pelos caroços, que depois de secos e torrados formam grãos que podem ser usados em infusões revigorantes.

  • Enida
    Estes homens árvore de dartel possuem madeira com propriedade especial, que é procurada para fazer os melhores arcos e armas de madeira. Sua seiva é muito nutritiva, e quem prova grande quantidades dela pode aumentar um pouco de tamanho.

  • Entibia
    Quando animais comem as folhas desta planta, dependendo da quantidade ingerida ficam mais lentos, mais fracos ou até com tremedeira. Sua raiz bulbosa tem uma maior concentração deste veneno. As folhas são longas e macias, e cada planta floresce um cacho de minúsculas flores brancas uma vez por ano no mês da paz. Às vezes é confundida com raiz élfica, mas a principal diferença é que as folhas da entibia são mais arredondadas.

  • Erva do Amor
    Esta erva de fortes aromas é conhecida em Marana como Erva dos Pequeninos, e possui propriedades afrodisíacas. É uma planta de folhas grossas e pequenas, de um verde escuro e em forma de coração, cujo aroma refrescante lembra o de hortelã. Suas flores são pequenas e roxas e exalam um perfume ainda mais forte que lembra a alfazema. Seu caule descasca em lascas que exalam um aroma mais parecido com canela. E sua raiz tem um sabor picante, que lembra o gengibre. A planta, inteira, ou em parte, é usada em chás de intensidades diferentes, ou no tempero de alimentos. Também pode ser usada em poções do amor.

  • Erva de Obacco
    Uma planta comum na região do Domo de Arminus e de pequeno porte. É usada como fumo pelos Sangar nas cerimônias que antecedem as batalhas e após elas. É usado para purificar a alma do guerreiro e prepará-lo para entrar em conexão com o grande espírito.

  • Erva Élfica
    Esta erva cresce nas florestas de reinos élficos. Suas folhas são pequenas e o formato lembra a orelha de um elfo, sua raiz é bulbosa e suas flores brancas são pequenas e delicadas. É uma planta usada para poções e elixires poderosos.

  • Erva Morom
    Ao espremer essa erva, sairá uma pasta branca que ao ser passada no corpo, faz com que a pele do usuário engrosse por alguns minutos, sendo mais difícil de ser ferida. Pode ser encontrada nas florestas próximas às Montanhas Morânicas.

  • Espada de Crezir
    É uma planta rasteira, cujas folhas tem formato de longas espadas e são de cor verde clara salpicada de manchas vermelhas. Devido a seu formato e dureza, raramente algum animal muito faminto se aproxima dela para a comer. Mas foi constatado que estes animais ficam agressivos depois que comem de suas folhas.

  • Espinheiro Simbionte
    Talvez a origem desta criatura vegetal seja do plano elemental da terra, ou talvez exista em vários planos. Na natureza, só costuma crescer em locais com aura mística, alimentando-se e estocando esta aura e crescendo na direção onde há mais poder. Sua flor é similar a uma rosa, de cores variadas, mas sua semente é rara e só surge a cada mil florações. A semente é uma pequena bolota quase do tamanho de uma noz que se move por meio de tentáculos que se agitam em contato com auras mágicas. Porém, quando sua semente é "cultivada" sob a pele de um ser vivo, o espinheiro passa a crescer a uma taxa de 20 cm por dia por ponto de karma absorvido da criatura. Esta absorção só acontece quando a criatura está recuperando karma e continua descansando, aproveitando-se do karma excedente. Seus ramos podem ser podados e comidos para reaproveitar alguns pontos de karma a critério do mestre. Com o comando de seu hospedeiro (ação de 1 rodada), ela pode usar parte desse karma armazenado para aumentar de tamanho formando um chicote (1 de karma, o chicote é similar a arma descrita no livro de regras opcionais, porém o dano base (100%) é 8 e não 4, e funciona contra seres como fantasmas como uma arma mágica), elmo ou escudo (respectivamente 1, 2 ou 3 de karma para elmo ou escudo pequeno, médio ou grande) ou uma armadura (5 de karma, oferece defesa e absorção similar a uma cota de malha parcial). O karma do simbionte é de mesma natureza do karma de seu hospedeiro.

  • Espinheiro Vivo
    As raízes desta árvore crescem e se espalham espelhando a copa. Quando alguma criatura caminha sobre as raízes, ela reage atacando com seus pesados galhos cheios de espinho. Sua seiva é usada em preparos para ajudar pessoas a recuperar movimento. Quando seca, esta seiva também se torna uma espécie de borracha que pode ser usado para calçados que aumentam a velocidade de seus usuários.

  • Espinheiro Vulcânico
    Este pequeno e resistente arbusto é a única planta que cresce nas áreas mais quentes próximas a crateras e chaminés secundárias de vulcões. Suas sementes germinam apenas depois que são queimadas espontaneamente pelo calor intenso. A seiva desta planta rara é potente para evitar ou tratar queimaduras.

  • Flor-cadáver
    Esta flor gigantesca brota somente em florestas quentes e úmidas e chega a atingir 3 metros de altura e exala um odor nauseante. Suas cores variam de vermelho a roxo e seu odor pútrido fazem pensar que ela é um enorme pedaço de carne podre. Ela atrai insetos e animais carniceiros, e digere insetos e animais pequenos que caem em seu "copo" e ficam presos em um muco ácido, mas é polinizada por insetos gigantes.

  • Flor de Laudis
    Esta flor presente apenas na Floresta de Laudis, ela produz um pólen dourado com propriedades alucinógenas. Assim, quem o inspira tem suas percepções alteradas, ficando sujeito a toda sorte de alucinações e delírios. Conhecida por possibilitar a realização de magias ilusórias; Da raiz da flor Laudis, pode-se fazer excelentes poções alucinógenas e anestésicas.

  • Flor de Novini
    Nos bosques de Novini nasce uma flor azulada, com uma coroa de cerca de dez centímetros de diâmetro e que possui um cheiro bastante adocicado, aproximando-se do cheiro de mel. Ela é rara, surgindo apenas na primavera. Dizem que são bastante procuradas por magos para ser usada em poções de levitação e telecinese, de acordo com os ingredientes combinados.

  • Folha Doce
    É usada pelos Sangar da região do Domo de Arminus durante as orações. É queimada em pequenos potes que são usados para espalhar a fumaça pela casa e pelo corpo das pessoas. É feita uma mistura da folha doce com pequenas lascas de carvão criando um incenso resinoso; dizem também que tem poder curativo se aplicada como pasta sobre o ferimento.

  • Ganisse
    Este musgo pode ser encontrado no verão em toda a região do Lago Denégrio e é usado para muitos fins. Quando ingerido com um preparo especial, faz com que uma pessoa consiga ficar sem respirar por uma hora, sendo muito cobiçado entre caçadores de tesouros submersos. Um unguento também é feito desse musgo e é usado para impedir queimaduras. Devido a seus efeitos mais poderosos é considerada uma planta sagrada, dádiva de Ganis.

  • Garra de Dragão
    Esta planta lendária de porte pequeno a médio (até 2 m) tem raízes doces e comestíveis apesar do cheiro forte de enxofre presente nelas. Seu caule é grosso e escamoso, e na base se estende como uma mão espalmada que termina em espinhos na altura do solo, para proteger as raízes que se espalham abaixo destas pontas. Seus galhos formam uma copa de folhas pequenas. Uma vez ao ano, depois das chuvas do inverno, as pontas das escamas do caule e galho se afastam para deixar desabrochar flores brancas e pequeninas. Destas flores, surgem pequenos frutos redondos e negros. As raízes são uma iguaria saborosa, crua ou cozida, e curam doenças até mesmo de origem mágica. A seiva do tronco e caules é leitosa e grudenta, e se preparada corretamente pode neutralizar venenos até mesmo mágicos. As folhas são amargas e tóxicas, e um chá das folhas pode provocar tontura, enjoo, vômito, desidratação e queimação na garganta, pode causar 1 de dano na EF por hora até ser tratado com teste Médio em Medicina, e estes sintomas podem ser considerados tão poderosos quanto uma doença mágica. As frutas tem sabor azedo, e podem curar maldições e efeitos de magia.

  • Graça de Lena
    Esta flor delicada e perfumada é uma espécie de orquídea, e tem as variações de cores vermelha, rosa e violeta. A flor brota o ano todo, e quando murcha, surge uma cápsula com sementes que são usadas em chás anticoncepcionais ou abortivos. Dizem que o cheiro dessa flor tem propriedades afrodisíacas.

  • Hiselapa
    Arbusto de folhas redondas que florescem depois da chuva soltando esporos dotados de um material leve como pluma, que são carregados pelo vento. Estes esporos são usados em poções e encantamentos de levitação. Por isso são muito protegidos pelos elfos florestais da região onde crescem, no nordeste de Lar.

  • Igisem
    Um tipo de cogumelo trufa, redondo e pequeno (do tamanho de um punho de criança), é considerado uma rara iguaria. É consumido ao natural ou seco, além de ser usado para se fazer um chá, que, servido frio, é uma bebida muito apreciada pelos anões. Dizem que um Ífigis com "faro" apurado pode encontrá-los com extrema facilidade.

  • Jaquepá
    O chá dessa erva amarronzada é usado por curandeiros para todo tipo de doença, mas a um preço alto, pois a erva só cresce na Cordilheira de Sotopor, em Abadom, e para colhê-la corre-se o risco de se deparar com dragões. Sua semente é ainda mais poderosa e é usada para elixires de regeneração física.

  • Lingolie
    Árvore que produz uma madeira de lei resistente, e é adaptada ao clima quente do centro-norte de Conti. Foi usado pelos moldas no período de Sivon para construção de sua frota náutica para a conquista de Saravos, atual Saravossa.

  • Líquens Dourados
    Estes líquens são encontrados na Cadeia Ergoniana e têm a capacidade de recuperar a energia (heroica) de quem os consome. A forma mais efetiva de recuperação de EH com esses líquens é no preparo de poções mágicas.

  • Lótus das Trevas
    Dizem que as pétalas desta lendária flor de lótus maldita são feitas de sombras, e quando ela desabrocha no inferno concede um pedido para aqueles que desejam acima de todas as coisas o mal a alguém. É um catalisador de maldições poderosas, mas o extrato de uma flor pode servir para fazer um poderoso elixir de quebra de maldição ou de quebra de encanto.

  • Lozasdiel
    Esta erva é um dos segredos mais guardados em Lar. Suas folhas são usadas para poções e elixires de karma. Uma dessas poções é feita com várias folhas e raízes fervidas formando um chá escuro de lozasdiel, que leva os místicos a uma expansão da Aura, recuperando 8 pontos de karma em 1 rodada, durante a qual o místico fica em um transe muito profundo, permanecendo inoperante.

  • Mandrágora
    Esta criatura em forma de planta, ou planta animada, possui muitas propriedades curativas. É usada para poções, extratos, sucos e até infusões. Suas aplicações compensam o perigo de enfrentar um bando dessas criaturas.

  • Matalobos
    Esta flor de cor viva amarela, azul ou branca é usadas para ornamentar jardins até mesmo de palácios devido a sua beleza e exuberância. Uma lenda conta que esta planta pode enfraquecer lobisomens, outra conta que ao beber da água da pegada de um lobisomem, dormir pelado na floresta em noite de lua cheia e comer dessa flor transforma uma pessoa em lobisomem. Pode ser usada por herbalistas e curandeiros para tratar dores, nervosismo e como sedativo; mas é preciso ter muita experiência pois toda a planta é venenosa, especialmente a raiz em forma de nabo onde o veneno é mais concentrado e um pequeno pedaço pode matar um homem. O cheiro de suas flores pode disfarçar o cheiro de uma pessoa, confundindo o faro de um animal.

  • Mis'tarla
    Erva rasteira que cresce no alto de montanhas na geleira. Sua delicada flor azul floresce apenas um dia no ano, e é polinizada pelo vento. As folhas desta relva também tem a cor azulada e fornecem muita energia para os pequenos herbívoros que se alimentam dela. Entretanto, suas propriedades especiais permitem suportar frio intenso e é muito usada pelos Lazulis que vivem nas estepes ao oeste das geleiras. Eles consideram sua flor um símbolo de boa sorte e bênçãos, e escalam montanhas apenas para coletar esta erva que usam em uma receita secreta que os ajuda a suportar o frio do inverno nas geleiras.

  • Meelberne
    Frutas chamadas Meelberne crescem exclusivamente em arbustos espinhosos das colinas de Cartã, são próximas à Vila Timor, em Ludgrim. Os moradores da vila destilam o suco dessas frutas e o transformam em uma bebida chamada Meelbernil. Essa bebida amarga tem a reputação de relaxar a garganta e suavizar a voz. Seu gosto refinado é menosprezado pela maioria dos estrangeiros não élficos, mas é uma bebida muito procurada pelos bardos de todo lugar.

  • Metrosídero de Fiorna
    Um Metrosídero de Fiorna, ou Bronze-Brilho (dada a coloração forte de suas flores) é uma espécie de árvore não comum apenas na Floresta de Fiorna mas também ao norte e nordeste de Marana e mesmo a oeste de Luna. Um metrosídero pode atingir até 20m de altura. Muitas enidas são da raça dos metrosíderos...

  • Nenúfar Gigante
    As ninfas acreditam que este nenúfar ou lótus gigante branco, que floresce uma vez ao ano, é uma flor sagrada que representa a deusa Gânis, e as defendem com todos os seus poderes. Mas a flor é muito perfumada, e procurada por alquimistas que conseguem fazer um perfume doce e delicado que dão ao seu usuário propriedades especiais de Sedução e Persuasão. O chá de suas folhas tem um efeito afrodisíaco, e é usado por mulheres que desejam ter filhos pois acredita-se que ajuda a trazer fertilidade. Por fim, o chá de suas raízes diminui as dores do parto.

  • Oliona
    Um tipo de cogumelo altamente gorduroso e fornecedor de um ótimo óleo vegetal, usado em lamparinas e como alimento. Possuem um grande "chapéu" com massa gordurosa e um bojo central da onde se extrai seu óleo. Costuma ter cores sóbrias, indo do amarelo pardo ao cinza claro. É comum em subsolos, especialmente em Blur.

  • Orcadio
    Um musgo de cor negra e aparência gelatinosa com gosto e cheiro pútridos. O Orcadio pode ser encontrado em pântanos escuros e com pouca luminosidade. Ele é o principal ingrediente para a Poção da Fúria de Combate Orco.

  • Orelha de Lobo
    Esta planta lembra a erva élfica, mas suas folhas são mais longas. Ela é usada para melhorar a percepção.

  • Passiflora
    Esta bela e rara flor com formato incomum costuma crescer em florestas élficas. A planta em si é uma espécie de trepadeira de folhas em formato de ponta de lança. Sua flor abre-se como uma coroa branca, e muitos filamentos roxos no centro e brancos nas pontas saem de sua haste, que abriga o stigma e as antenas. Depois de fertilizada pelas abelhas, as flores se tornam frutos amarelos quando maduros. Ela pode ser usada como ingrediente principal de soníferos e até elixires do sono.

  • Planta Carnívora
    Esta criatura vegetal possui esporos venenosos e um ácido que podem ser explorados em poções e fórmulas alquímicas.

  • Raiz Molda
    Este tubérculo cresce perto de ruínas moldas. E por isso, credita-se que devia ser uma planta ornamental ou medicinal comum do antigo império molda. Suas folhas em formato de coração arredondado nascem verdes, tornam-se douradas e quando envelhecem ficam vermelhas e depois caem. As folhas murchas são usadas em chá para tratar problemas digestivos. Uma raiz to tamanho do punho de um homem é considerada venenosa, pois pode fazer a barriga inchar até a morte (RF 8). Porém um pouco da raiz moída em pó pode ser aplicada em bebidas causando gazes e inchaço em quem beber, apesar deste efeito, algumas pessoas de gosto peculiar apreciam o uso deste pó em menores quantidades em bebidas por que as bebidas fica com bolhas.

  • Ros'olhos
    Os botões desta roseira parecem com olhos sinistros, que acompanham a movimentação em sua proximidade. Os botões são usados para catalisar efeitos de adivinhação.

  • Salgueiro dos Mangues
    A casca dessa árvore de aspecto sinistro é usada para poções e elixires do sono, e possui efeito analgésico.

  • Sálvia Branca
    Também conhecida como Salvia Divinorum, esta erva medicinal calmante e sedativa, de aroma refrescante, também é usada pelos místicos para diversos fins, dentre eles, adivinhações e poções do esquecimento ou memória. Ela é comum na floresta de Girondi.

  • Tergulio
    É um tipo de planta trepadeira, natural do subterrâneo, que cresce com muita facilidade em solos vulcânicos ricos. Fornece um fruto de cor cinza parda, com pequenas pintas avermelhadas. Sua casca é macia e aveludada, e sua polpa é muito saborosa e bem tenra, de cor ferruginosa. Pode ser consumida ao natural ou assada, mas seu uso mais comum é ser seca e transformada em farinha, usando-a para se fazer o "pão de tergulio", um tipo de pão bem consistente e seco, altamente consumido pelos anões. Pode ser cultivada o ano todo.

  • Todo-inverno
    O Todo-inverno é um arbusto existente não apenas em Marana - é possível encontrá-la crescendo facilmente em qualquer planície úmida, de Plana a Ludgrim, passando por Filanti, Marana, Dantsêm e Eredra. Se existe um lugar atrativo para que grandes aves e mamíferos repousem é em cima deste arbusto. Seu acúmulo de folhas termina por formar uma superfície fofa e confortável (se os insetos passeando pela pele não for um problema). Não raro pode se encontrá-la esmagada, mas não ferida, pelo provável peso de animais e bestas mágicas. Suas frutas são emprestáveis para consumo. Na verdade, seus frutos são bastonetes carrapichos hábeis em se prender nos pelos, para espalhar as sementes em outras regiões. Nada na natureza parece mesmo sair de graça... Ainda assim, seu uso como travesseiros confortáveis são populares entre os plebeus. Até mesmo variações perfumadas deste arbusto permitem uma produção até rentável em alguns reinos. O nome dessa planta é a sua razão: Todo-Inverno – conforto e calor assegurado numa época tão fria. Esses arbustos são tão altos que servem como barreiras num combate.

  • Trufa Negra
    Este cogumelo de cor escura é extremamente tóxico, podendo causar desde alergias até a morte de quem o ingerir. Pode ser encontrado na Floresta de Fiorna e é usado por assassinos.

  • Tucarfa
    Nos desertos pedregosos das Cidades-Estados, as cercas são feitas de forma diferente. Com a carência de árvores e madeiras firmes para se fazer tábuas, elas são feitas das retas e profundas raízes de tucarfas. O caule da planta é semelhante ao rabo de porcos, na verdade caules-gavinhas que se ancoram nos numerosos seixos e pedras. Mas, suas raízes retas muito firmes formam as cercas desta região. Com o passar do tempo, as cêrcas-raízes podem se desenvolver em cercas vivas, dada a capacidade de regeneração das mesmas. Eles são usados usualmente para a guarnecer a engorda do gado de camelos de corte, muito apreciados nas Cidades-Estados, imprestáveis para a cavalgadura, mas ótimos em cozidos.

  • Vitália
    Erva muito difícil de ser encontrada ou comercializada. Apresenta pequenas folhas pontudas verdes no centro e azuis na borda, que crescem em ramos de 5 folhas em volta de um caule principal, e quando floresce apresenta inúmeras flores brancas minúsculas e aromáticas, atingindo a altura máxima de 40 cm. Seu chá pode minimizar tremendamente os sintomas do Mal do Orco, mas pode ser usada para aliviar sintomas parecidos: febre, dores no corpo ou de cabeça, sudorese, nervosismo/agressividade, crescimento anormal de dentes unhas ou pelos. Apesar disso, não é a cura para este mal, apenas controla seus sintomas.


Verbetes que fazem referência

Ambientação Extraoficial

Verbetes relacionados

Guia de Construção de Cidades | Ilhas Independentes | Quarto Ciclo | Planalto Vermelho | Alquimia | Livro dos Vilões | Botânica de Tagmar | Mapa Celeste | Cenário Oriental | Contos de Tim Bombaril | Diário de Um Viajante Planar | A Origem das Raças | Biblioteca Nacional de Saravossa | A Vila do Peixe Pérola | Origem do Malês | Botânica de Tagmar | Línguas de Tagmar | Imagem para Calendário | Botânica de Tagmar | Brasões e Bandeiras de Tagmar | Arqueiro | Bárbaro | Especialista | Paladino | Confraria dos Misticos | Confraria dos Trapaceiros | Confraria dos Raros | Confraria dos Bufões | Trilha dos Detetives | Trilha dos Predadores | Trilha dos Contempladores dos Astros | Botânica de Tagmar | Guilda dos Espiões | Guilda dos Acadêmicos | Guilda Mercantil | Guilda dos Caçadores de Recompensas | Colégio da Adivinhação | Colégio do Tempo | Colégio Cronomântico | Colégio de Luz e Trevas | Colégio Transformacional | Colégio do Sangue | Botânica de Tagmar | Botânica de Tagmar | Academia de Infantaria Pesada | Academia dos Estrategistas | Academia dos Guerreiros Arcanos | Academia dos Lutadores | Guarda do Cetro Prateado | Ordem Militar de Ganis | Especialização Marinheiro | Botânica de Tagmar | Ordem dos Curandeiros | Ordem dos Esotéricos | Botânica de Tagmar | Botânica de Tagmar | Botânica de Tagmar | Botânica de Tagmar | Caminho do Antimago | Caminho do Arquimístico | Botânica de Tagmar | Botânica de Tagmar | Botânica de Tagmar | Botânica de Tagmar | Os Herdeiros do Dragão | Os Tiarani | Meio Orco | A Magia e as Raças | Orientais | Novos Tipos de Criaturas | Caracterização de Criaturas | Raças Civilizadas | Botânica de Tagmar | Textos de tarefas para serem aproveitados | Hinos-dos-reinos