Histórico Voltar para Lista
.

Antigas lendas dos povos nômades relatam a existência de uma altiva raça de cavalos reais que servia Maira em seus passeios matinais. Eram criaturas místicas que se assemelhavam aos cavalos comuns, mas eram os Reis dos Cavalos. Corcéis admiráveis, velozes e resistentes que deixavam uma trilha de fogo por onde passavam.

Corcéis de Fogo são majestosos cavalos selvagens de porte elegante e coração destemido. Possuem uma pelagem avermelhada, quase escarlate. Com o corpo vermelho e a crina e a cauda levemente mais claras, eles parecem incandescentes devido ao contraste.

O desempenho físico desses seres é algo impressionante. São muito velozes, e, incrivelmente, resistentes. Graças a uma habilidade natural similar à Magia Ancestral Infatigável, são capazes de percorrer grandes distâncias em alta velocidade, jamais atingida por um cavalo comum, por três dias e três noites seguidas, sem nenhum sinal de fadiga.

Seu couro é mais grosso que o de cavalos comuns, e é capaz de absorver dano de fogo. Ataques com chamas naturais ou mágicas causam menos 25% de dano nestas criaturas.

Essas criaturas são conhecidas por sua valentia e espírito indomável. Nada pode assustá-los, nem mesmo criaturas sobrenaturais ou fantásticas. Nenhum corcel de fogo pode ser domesticado. Apenas homens de coração puro e defensores de uma causa justa conseguem sua permissão para montá-los, mesmo assim, nunca com o uso de selas ou arreios.

São criaturas muito raras. Existe apenas uma única manada vagando livremente pelos vales e planícies do Mundo Conhecido.  

Essas criaturas são ligadas por uma espécie de empatia mágica. Essa empatia se parece com uma comunicação telepática, sendo utilizada apenas para se comunicarem uns com os outros. No caso de um corcel de fogo ser montado, está comunicação telepática pode ocorrer entre cavalo e cavaleiro, desde que o cavaleiro seja um devoto fervoroso de Maira.

Uma das visões mais fantásticas que existe é o galope de um bando de corcéis de fogo numa planície. Quem já presenciou tal feito, conta que realmente esses belos corcéis deixam um rastro de fogo e fumaça por onde passam. Apesar desses relatos, este fogo sobrenatural parece apagar seus rastros enquanto um rastro falso é criado acompanhando a fumaça em outra direção, como o efeito da magia Despistamento (4).

Há uma lenda que diz que havia uma grande nação do 2º ciclo, cujo rei cruzou seu garanhão com as éguas do haras real, e de sua descendência foi criada uma raça nobre de cavalos mais velozes e robustos, com alguns traços dos corcéis de fogo, mas que permitiam ser domados e treinados, chamada de brazirim. Ainda hoje, treinadores de cavalos do povo nômade sonham em conseguir um corcel de fogo para trazer ao seu povo essa gloriosa raça de cavalos.

Tipo de Criatura

Criaturas Místicas

Ambientação

Reinos / Terras Selvagens

Organização e Habitat

Grupo Médio / Vales e planícies

Habilidades / Técnicas de Combate

Corrida(14), Natação(10), Seguir Trilhas(10), Usar os Sentidos(10) / Carga de Quadrúpede(8), Esquiva(8), Imprevisibilidade(8)

Magias e Poderes Especiais

Efeito constante de: Empatia animal (7), Despistamento (4) e Infatigável (11).

Peso/Altura

675 Kg / 1,7 a 1,8 m

Atributos

INT(i), AUR(2), CAR(2), FOR(5), FIS(2), AGI(2), PER(2)


NomeEstEFEHDefesaAtaqueLMP100%75%50%25%RFRMMoralVB
Corcel de Fogo 65354M2Coice107329231711881140
Mordida5431714118