2.1.1 Ritos - Material Aprovado - Tagmar
Bem-vindo Convidado Pesquisar | Atividades no Fórum | Entrar | Registrar

Questão da Enquete : 2.1.1 Ritos (Enquete fechada)
Escolha Votos Estatísticas
Aprovado 4 80 %
Reprovado (precisa de melhorias) 1 20 %

3 Páginas <123
Responder...
2.1.1 Ritos Opções
#61 Rywv Enviado : 30/05/20 21:38
Marcelo_Rodrigues escreveu:
Rywv, Fabio e demais colegas,

primeiramente venho de novo pedir desculpas pela forma exagerada que fiz meus comentários. Triste Mas as vezes o sangue de Crezir sobre a minha cabeça, mas Crizagom e Selimon veem ao meu socorro me acalmar... srsrs

Uma das coisa mais importantes de trabalhar num projeto colaborativo e que juntamos a opinião de vários e buscamos um senso mais comum. Isto tem gerado um ótimo material. Minhas reclamações são sempre visando um equilíbrio. Sei que tenho sido chato, mas por varias vezes tive de me atritar para que coisas grotescas não seguissem adiante. O caso das Técnicas de Combate é um exemplo mais claro. Se vcs acham que não estão assim, é porque não lembram de como quase foram votadas de forma prematura. Levou muitos meses apos começar a me atritar com o responsável da tarefa para refinar. Saiu muito melhor que o conjunto de técnicas que existia no T2.3, mas mesmo assim saiu com varias falhas e exageros (e não sou eu que tem dito isso!).

Acontece, todo mundo se estressa uma hora ou outra quando opiniões opostas se chocam. E eu tbm tive atrito com ele por causa das técnicas, existem ate algumas técnicas que eu não gosto de usar por achar que estraga a diversão do jogo. Exemplos, combate com escudo, desviar e aparar.

Sei que não é o tópico certo para isso, mas quando o livro de regras vai sofrer ajustes? Existem coisas que pelo menos ao meu ver precisam de ajuste urgente. As armas são um exemplo, eu não cogitava a criação do golpe duplo quando fiz a tarefa das armas, a redução do dano e criação de penalidade na LMP dos grupos leve e médio tornou eles bem desinteressantes ja que agora é possivel atacar 2 vezes com armas pesadas, ate eu que não gosto de armas pesadas me vejo tentado a usa-las. Outra coisa que vc mesmo sinalizou é a absorção mto alta, acredito que seja necessária uma redução no valor concedido pelas armaduras.


Marcelo_Rodrigues escreveu:
O bacana do projeto é que como não temos um compromisso comercial, podemos fazer ajustes a vontade! Por exemplo, o Rywv falou da magia Sagração estava exagerada, e eu fui conferir. Comparei com a original, e realmente não foi só a fusão de duas magias. A magia realmente ficou mais forte e suprimiu um coisa importante que era que o objeto deveria ter um objetivo. Por isto em breve vou reabria discussão desta magia (já votada!) para reavaliar ela.

O que acho ruim é a criação de armadura para magos, se um mago vai vestir armadura ou não deve ser opção do mestre decidir e não de uma magia, se for conceder bonus assim que seja pouco(bem pouco) e que limite o numero de itens desse tipo equipado pq se não vai ter gente vestindo 5 vestes. Pode parecer que estou exagerando mas não to, o pessoal que mora em lugares frios vestem camisa por cima de camisa e se move sem problema. E pro desconforto climatico causado pelo excesso de roupa temos a magia resistência, enquanto não limitar sua mobilidade o jogador vai usar tudo que puder.

E sobre objetivo na sagração ele ainda existe, talvez esteja menos exigente oque não é uma coisa ruim ja que mto burocracia desmotiva a compra e uso da magia. Ao meu ver o que torna o sacerdote tão pouco atraente apesar de seu poder é a imprevisibilidade chamada mestre, mtas decisões caem na mão do mestre. Isso torna o jogo maçante quando vc tem uma visão diferente do mestre ou esta acostumado a jogar de forma X com um mestre e precisa se adaptar com o estilo Y de outro.

Fábio_CM escreveu:

Imbuir espírito: Pessoal, uma questão que eu pensei quando criei a magia (há um ano e meio, pelo menos) e tinha esquecido é que ela se trata de um rito de marca. Logo, não pode ser executado mais de uma vez. Assim, para possuir muitas armas com os bônus é preciso que o Berserker gaste muitos pontos de EF, e eles ainda ficarão preso às armas. Eu não acho realmente que ela esteja muito poderosa.

Considerar ela uma marca reduz e mto a viabilidade da magia, sendo que ela ja é inferior a sagração. Acredito que a magia precisa de algumas melhorias, se não ela nunca será uma escolha viavel quando tivermos a opções de usar sagração. Não digo isso só pela capacidade de "refinar" itens, mas sim pq sagração tem mais usos que são uteis em terras selvagens. Não espero que ela faça tanto quanto sagração, mas sim que seja uma opção atraente quando o grupo for confrontado pela escolha entre as duas.

Com sua citação de marca fui reler sua descrição, com isso me deparei com algo "estranho".
Citação:
A evocação de um rito de marca é medido em minutos e duração de pelo menos algumas horas. Durante este tempo, a marca não pode ser removida de onde foi invocada, exceto por ele mesmo em um processo que leva a metade do tempo que ele levou para evocar a magia. Quando a duração da magia expira, seus efeitos não são perdidos imediatamente. Porém, a marca pode ser removida por qualquer ação que normalmente a danificaria, como um ataque com 100% na EH ou dano na EF que a atinja, uma substância líquida qualquer que a lave, uma magia de área ou qualquer outra forma que o mestre julgar adequados. Uma marca deve estar intacta para permanecer em efeito.

Pelo que entendi a marca continua concedendo bônus ate ser danificada. Como disse me parece um pouco estranho, não seria melhor permitir que o jogador relance o rito com a tatuagem enquanto ela não for danificada? Acredito que assim damos menos margem para macetes e não perdemos totalmente sua ideia original.
A morte é uma amante paciente e indispensável, pois ñ importa o que aconteça ela terá sua vez e não tem pressa quanto a isso, mas quando o momento chega ela lhe acolhe em seus braços de tal forma que vc nunca será capaz de deixá-la.
Gar,"O Louco"
#62 Fábio_CM Enviado : 31/05/20 00:15
Rywv escreveu:
Considerar ela uma marca reduz e mto a viabilidade da magia, sendo que ela ja é inferior a sagração. Acredito que a magia precisa de algumas melhorias, se não ela nunca será uma escolha viavel quando tivermos a opções de usar sagração. Não digo isso só pela capacidade de "refinar" itens, mas sim pq sagração tem mais usos que são uteis em terras selvagens. Não espero que ela faça tanto quanto sagração, mas sim que seja uma opção atraente quando o grupo for confrontado pela escolha entre as duas.

O que é para ser uma das grandes vantagens deste rito é permitir que o Berserker faça suas próprias armas capazes de afetar criaturas que seriam apenas atingidas por magias e armas mágicas. Nesse sentido eu acho que ela é bem boa, independente de ser de marca ou não. Não adianta o cara ter +5 de bônus de ataque e danos e um monte de EH extra se ele não consegue causar dano algum. Essa magia permite que todo um grupo consiga atingir criaturas imunes a ataques comuns, mesmo sem ter um mago, feiticeiro ou sacerdote no grupo. Mas exige planejamento.

Rywv escreveu:
Pelo que entendi a marca continua concedendo bônus ate ser danificada. Como disse me parece um pouco estranho, não seria melhor permitir que o jogador relance o rito com a tatuagem enquanto ela não for danificada? Acredito que assim damos menos margem para macetes e não perdemos totalmente sua ideia original.

Tá esquisito mesmo. Mas não entendi sua sugestão.
#63 Rywv Enviado : 31/05/20 10:08
Fábio_CM escreveu:

O que é para ser uma das grandes vantagens deste rito é permitir que o Berserker faça suas próprias armas capazes de afetar criaturas que seriam apenas atingidas por magias e armas mágicas. Nesse sentido eu acho que ela é bem boa, independente de ser de marca ou não. Não adianta o cara ter +5 de bônus de ataque e danos e um monte de EH extra se ele não consegue causar dano algum. Essa magia permite que todo um grupo consiga atingir criaturas imunes a ataques comuns, mesmo sem ter um mago, feiticeiro ou sacerdote no grupo. Mas exige planejamento.

Se vc olhar bem, todos(ou quase) os misticos que dependem de combate com armas tem essa capacidade, o que tona ela menos unica e significativa. Pelo oque me recordo o único que não tem essa capacidade é o rastreador explorador.

Fábio_CM escreveu:

Tá esquisito mesmo. Mas não entendi sua sugestão.

Seguinte, a tatuagem não some dps que o rito terminar. Logo, em vez de se pintar novamente o berserker usaria a pintura atual(se não foi danificada) para evocar novamente o encanto. É tipo reciclagem, nada se estraga, tudo se aproveita.
A morte é uma amante paciente e indispensável, pois ñ importa o que aconteça ela terá sua vez e não tem pressa quanto a isso, mas quando o momento chega ela lhe acolhe em seus braços de tal forma que vc nunca será capaz de deixá-la.
Gar,"O Louco"
#64 Marcelo_Rodrigues Enviado : 31/05/20 10:46
Fabio,

se além de ter todas estas magias o Berserker tiver uma gama grande de técnicas de combate que nem o guerreiro, aí vai ficar muuuuuuuuuuuuuito bombado. Quando criamos as técnicas de combate para o T3 um dos pontos cruciais de equilíbrio foi que somente quem não fazia magia (Guerreiros e ladinos) é teria acesso a vasta gama de técnica como forma de compensar a inexistência de magias. Agora, se por muitas técnicas e ainda magia, via ficar muito desproporcional. Podendo fazer um Berserker, vc faria um guerreiro ou ladino? Think



#65 Rywv Enviado : 31/05/20 10:54
Eles tem só a lista basica como todos os outros misticos. Ele respondeu na postagem 60.
A morte é uma amante paciente e indispensável, pois ñ importa o que aconteça ela terá sua vez e não tem pressa quanto a isso, mas quando o momento chega ela lhe acolhe em seus braços de tal forma que vc nunca será capaz de deixá-la.
Gar,"O Louco"
#66 Fábio_CM Enviado : 03/06/20 21:46
Rywv escreveu:
Seguinte, a tatuagem não some dps que o rito terminar. Logo, em vez de se pintar novamente o berserker usaria a pintura atual(se não foi danificada) para evocar novamente o encanto. É tipo reciclagem, nada se estraga, tudo se aproveita.

Dei uma alterada no texto das marcas para ficar melhor. Agora, se uma marca estiver intacta após a expiração da magia, o Berserker consegue refazer o rito sem custos materiais. No entanto, as marcas são facilmente removidas depois de expiradas a magia, inclusive com dano direto, se for algo sobre o corpo do personagem.

- - -

Pessoal, mais alguma coisa aqui?
#67 Fábio_CM Enviado : 05/06/20 21:41
Iniciamos a votação. A data para encerramento é entre 6 e 10 dias.
#68 Marcelo_Rodrigues Enviado : 06/06/20 09:28
Justifiva do voto negativo: Algumas magias melhoraram, mas o conjunto está muito forte; ainda se pode fazer combo com varias magias o que faz o personagem muito forte, principalmente que só tem magia de combate.
#69 Sistema de Votação Enviado : 15/06/20 00:00
Resultado da Votação "2.1.1 Ritos":

Aprovado, 4 votos (80%)
Reprovado (precisa de melhorias), 1 votos (20%)

Votos individuais:
Fábio_CM - Aprovado
regisdante - Aprovado
Rywv - Aprovado
samuel.azevedo - Aprovado
Marcelo_Rodrigues - Reprovado (precisa de melhorias)
#70 Fábio_CM Enviado : 15/06/20 19:49
Pessoal, Berserkeres votados e aprovados. Com isso temos enfim esta profissão como pronta para testes em jogo. Muito obrigado a todos que ajudaram e aqueles que testarem não hesitem em colocar suas opiniões para que possamos ajustar fraquezas ou exageros em suas magias e capacidades.
Usuários visualizando este tópico
Guest (2)
3 Páginas <123
Ir para o Fórum  
Você não pode adicionar novos tópicos neste fórum.
Você não pode responder a tópicos deste fórum.
Você não pode excluir suas participações deste fórum.
Você não pode editar suas participações neste fórum.
Você não pode criar enquetes neste fórum.
Você não pode votar em enquetes neste fórum.

YAFPro Theme Created by Jaben Cargman (Tiny Gecko)
Powered by YAF | YAF © 2003-2009, Yet Another Forum.NET
LGPD (Lei Geral de Proteção a Dados): o site do Tagmar usa a tecnologia de cookies para seu sistema interno de login e para gerar estatísticas de acesso. O Tagmar respeita a privacidade de cada um e nenhuma informação pessoal é armazenada nos cookies. Ao continuar a navegar pelo site você estará concordando com o uso de cookies.